Da Redação

Localizada no centro da Itália, Úmbria é uma região que tem como principais atrativos suas montanhosas cidades medievais, florestas densas e culinária local (especialmente os cogumelos tipo trufas e seus vinhos). 

Quem for ao destino deverá se preparar, pois o “Coração verde da Itália”, que é dividida em duas províncias, Perugia e Terni, não tem acesso ao mar.

Basílica de São Francisco de Assis (Foto: Bluejayphoto)

Perugia é sua capital e fica no alto de uma colina, onde abriga o Palazzo dei Priori, que tem em sua coleção muitas relíquias de arte medieval e renascentista. Para quem gosta de longas caminhadas, a cidade é a escolha perfeita. A zona de pedestres é uma ampla área de ruas livres de carros no centro e o corso Vanucci é repleto de lojinhas.

A Basílica de São Francisco de Assis é um dos pontos que devem ser visitados. Lá repousam os restos mortais de São Francisco de Assis. Nem todo mundo sabe que a cidade de Perugia é considerada a cidade do chocolate. Todos os anos acontece o Eurochocolate, uma grande feira sobre a iguaria.

Trufa Negra (Foto: Shotopips)

Outra dica é conhecer a cidade medieval de Orvieto. Seu principal ponto turístico é o Duomo, catedral do século XIV que é decorada com mosaicos de cenas bíblicas e painéis na porta de bronze com passagens do livro de Gênesis.

Outro lugar exótico é Parco delle Grotte, nome dado ao grande complexo subterrâneo com mais de 1 mil cavernas cavadas desde os tempos dos etruscos (1200 a.C.) até a Idade Média, que por muito tempo permaneceram em segredo.

O Pozzo di San Patrizio é possivelmente a atração preferida da Orvieto subterrânea. Um poço histórico construído depois que o Papa Clemente VII se retirou para Orvieto, fugindo de Roma, quando a cidade foi atacada pelas tropas do imperador Carlos V em 1527. O poço serviria para fornecer água para a cidade no caso de um cerco.

Pozzo di San Pagtrizio (Foto: Slalomgigante)

A cidade de Ferentillo possui restos de um lindo castelo do século XII e uma muralha que foi construída para a defesa da cidade ainda bem visível no alto, além do surpreendente Museo delle Mummie di Ferentillo (Museu das Múmias), que conta com 25 corpos bem preservados que estão em apresentação.

Para os amantes de vinhos e da culinária, a região é produtora das raras e caras trufas negras, ou “Diamantes negros da culinária”, como são conhecidas pelos grandes chefs mundiais.

Na cidade de Norcia é possível participar da “Caça às trufas”. Os interessados irão acompanhar cães farejadores até encontrar a iguaria. Depois de colhidas, elas são limpas cuidadosamente para serem usadas em comidas ali e na hora!!!

Em relação aos vinhos, vamos citar duas qualidades.

  1. O Sagrantino di Montefalco DOCG é o vinho mais conhecido da Úmbria. É um vinho tinto, concentrado e de longa duração. De cor vermelho rubi intenso, é muito persistente na boca.
  2. O Torgiano Rosso Riserva DOCG foi o primeiro vinho na Úmbria a obter o selo DOCG. Produzido principalmente com uvas Sangiovese, é um vinho tinto rubi brilhante, harmonioso, que atinge maior complexidade com o envelhecimento.

No Brasil, a Interpoint Viagens & Turismo pode ajudar você no roteiro para o destino. Para conferir detalhes e preços acesse o site clicando aqui

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.