Da Redação

A primavera está batendo na nossa porta e, em seguida, o verão chega e nós é claro que queremos descer para o litoral e mostrar que somos biscoiteiras além do Instagram.

Mas para onde o turista LGBTQ+ deve ir neste ano? Pois bem, o Guarujá, litoral sul de São Paulo, pode ser seu point babadeiro desta temporada, afinal temos uma bela novidade: o Visite Guarujá e a Associação Internacional de Turismo LGBT (IGLTA) fecharam um acordo para nos receber melhor.

O acordo só vem somar com o turismo LGBTQ+ local. Afinal, o Brasil é o segundo maior país em número de membros IGLTA, com mais de 80 associados, atrás apenas dos EUA.

“A sociedade civil organizada de Guarujá passa longe de visões preconceituosas e reacionárias em relação ao tema. Aqui não confundimos Turismo LGBT com Turismo Sexual, que não se misturam. Nosso foco é o desenvolvimento sustentável do destino, onde o segmento MICE ganha mais e mais relevância”, conclui Lau, presidente do GCVB.

Sandra Chiamulera, Ailton Botelho; Fabio Santos, Maria Laudemir de Oliveira- Lau, Clóvis Casemiro e Sonia Teixeira (Foto: Divulgação)

O acordo deve melhorar ainda mais a recepção em meios de hospedagens e em toda a Estância Turística do Guarujá.

Vale lembrar que somos uma potência econômica em todo o mundo. Os gastos dos viajantes LGBTQ+ já superaram US$ 218 bilhões, de acordo com a empresa de consultoria Out Now, durante a WTM Londres do ano passado. E o Brasil é destaque nesses números – US$ 26,8 bilhões. Os dados globais revelam um mercado robusto, diversificado e crescente.

Estudo da IGLTA dá conta de que o turista LGBTQ+ se mostra mais exigente em relação à qualidade dos serviços contratados. O estudo mostra que, em geral, realizamos, em média, quatro viagens por ano e 45% viajam para o Exterior todos os anos – enquanto a média nacional é de 9%. O gasto dos turistas LGBT foi apontado, pela pesquisa, como sendo 30% maior em relação a outros viajantes.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.