Da Redação

Antes mesmo de aterrissar em Santiago já é possível começar a conhecer, se encantar e desfrutar da quinta maior cidade da América do Sul.

Ao olhar pela janela do avião pode-se apreciar a grandiosidade e a imponência da Cordilheira dos Andes, e continuar admirando sua beleza porquê de todos os pontos da capital chilena ela é visível.

Situada a 543 metros acima do nível do mar, a cidade tem clima mediterrâneo, com temperatura média anual de 14,5ºC e privilegiada localização: está a 40 km da Cordilheira dos Andes e a 100 km do Oceano Pacífico.

Para visitar a cidade, há diversos roteiros turísticos, a maioria inclui parques, praças, museus, igrejas, restaurantes, lojas e, claro, uma animada vida noturna. A Santiago atual é limpa, moderna, dinâmica e possui um eficiente sistema de transporte público, o metrô. Suas linhas são muito utilizadas tanto pelos moradores como pelos turistas.

Na região central há edifícios antigos, de estilo neoclássico, muito bem conservados. Destaque para o Palácio de la Moneda, construído pelo arquiteto italiano Joaquin Toesca como casa da moeda, em 1805, atual sede do governo. Uma de suas atrações é a cerimônia de Troca da Guarda Presidencial.

Situada a 543 metros acima do nível do mar, a cidade tem clima mediterrâneo (Foto: Divulgação)

Não distante estão a Igreja e o Convento San Francisco, a construção mais antiga da cidade: em seu interior funciona o Museu de Arte Colonial; a Biblioteca Nacional, aos pés do Cerro Santa Lucia, que foi transformado em parque público em 1875; a Plaza de Armas, com destaque para a Catedral de Santiago, construída no século XVIII; o Museu de Arte Sacra e o Palácio de La Real Audiência, que data de 1807 e hoje abriga o Museu Histórico Nacional.

O Parque Metropolitano é o maior da cidade e nele localiza-se o Monte San Cristóbal, com seus 300 metros de altura. Em seu topo há uma imensa imagem da Virgem Maria e é de lá que se tem a melhor vista panorâmica de Santiago. O acesso pode ser feito a pé, a cavalo, de bicicleta, de carro, de funicular ou teleférico. Vale conhecer também os parques O´Higgins, o Balmaceda e o Florestal, neste estão o Museu de Belas Artes, inaugurado em 1910 por ocasião do primeiro centenário da independência do Chile e o Museu de Arte Contemporânea.

o Palácio de la Moneda, foi construído em 1805 e a atual sede do governo chileno (Foto: Divulgação)

O Mercado Central não está longe do Parque Florestal e é muito frequentado pelos moradores da capital, principalmente pelos restaurantes que possui. São especializados na tradicional comida chilena – uma das iguarias é o ‘pastel de choclo’ (torta de milho verde) – em peixes e frutos do mar, com ótima qualidade e variedade de ofertas, garantidas pela proximidade do mar e pela corrente de água gelada que banha o litoral chileno.

Caso você queira conhecer a capital do Chile busque os pacotes da Vivee Experiences, que incluem aéreo, hospedagem, transfers e visita à vinícola Concha y Toro, principal exportadora de vinhos latino-americanos e uma das marcas mais importantes do mundo, com presença em mais de 130 países.

Para conhecer basta clicar aqui e escolher aquele que mais cabe no bolso e no seu gosto de viagem. Você também pode ligar para (11) 96429-1205 ou mandar um e-mail para [email protected].

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.