Da Redação

Está de malas prontas para o Peru? O destino é famoso e cheio de encantos, mas também de sabores que podem ser exóticos para o paladar do brasileiro.

Da Amazônia aos Andes, o Peru ostenta uma variedade única de especiarias, produtos, tradições e costumes que tornaram o leite de tigre, o ceviche, o pisco sour e muitos outros sabores conhecidos no restante do mundo. Logo, o país é um dos mais famosos na gastronomia mundial, tendo alguns restaurantes na lista dos 50 melhores do planeta. Para se ter uma ideia, dos 50 melhores restaurantes do mundo, três estão só na capital Lima.

Por tudo isso, se você planeja uma viagem ao Peru, prepare-se para a melhor experiência gastronômica de sua vida. Entre pratos típicos, ingredientes secretos e receitas milenares, o país reserva um mundo infinito de sabores, cores e cheiros que habitam desde as cozinhas mais requintadas até as mais exóticas.

Quer saber o que não pode ficar de fora dessas experimentações? Então, continue a leitura e bom apetite! Vamos lá?

Conheça o leite de tigre – o segredo do ceviche peruano

Não poderíamos começar as dicas gastronômicas sem falar dele: o ceviche! Sem dúvidas, o prato é uma das principais referências da cozinha do Peru e ganhou o mundo pelo seu conjunto completo de sabor, apresentação e leveza.

No entanto, justiça seja feita! Muito além do peixe fresco e da picância na dose certa das pimentas e da cebola, o toque especial do prato vai para o fabuloso leite de tigre. Para quem não sabe o que é ou nunca ouviu falar, se trata do “caldinho” que tempera o prato. Na prática, é uma mistura de especiarias à base de limão, que “cozinha” o peixe e dá o sabor original de uma das receitas dignas das melhores do mundo!

Ah, e vale ressaltar um detalhe importante! Por mais que muitos restaurantes brasileiros ofereçam o ceviche em seus cardápios, dificilmente o leite de tigre terá o mesmo paladar que o peruano! Afinal, tanto o limão como o famoso Aji Amarillo (uma pimenta indispensável do prato) não são encontrados no Brasil, o que torna ainda mais exclusiva, a receita original de lá!

Leite de tigre

Assim como o ceviche e o leite de tigre, o pisco sour também pode ser encontrado em outros países. Mas, cá entre nós, nada se compara ao seu sabor de origem. Que a bebida nasceu no Peru, não se discute mais! Afinal, apesar de o vizinho Chile também agregar a receita às suas listas de pratos típicos, o termo “pisco” foi primeiramente utilizado pelos peruanos em referência à província de mesmo nome, onde se iniciaram as primeiras produções.

A história da bebida está muito ligada aos colonizadores espanhóis, que ensinaram os povos locais a destilarem as uvas para a produção de vinho, mas que, depois, passaram a criar uma receita própria. Mesmo que haja muitas outras versões sobre esses fatos, o que vale é que a bebida caiu no gosto popular e possibilitou a criação de drinks espetaculares, entre eles, o famoso pisco sour, no qual se mistura limão, açúcar, angostura e o toque final da clara de ovos. Simplesmente perfeito e imperdível!

Deguste as carnes macias de lhamas e alpacas

Aquelas simpáticas criaturinhas que, certamente, posarão para muitas fotos em seu roteiro por Machu Picchu também podem contemplar uma experiência gastronômica bem interessante pelo país. Afinal, o animal que é mascote do Peru também está presente em muitos pratos da gastronomia local e, sinceramente, não perde em nada em sabor e maciez para outras carnes mais “convencionais”.

A iguaria pode ser apreciada em diferentes pratos que podem ganhar versões dependendo da região de destino. No entanto, entre os mais comuns, podemos citar o espetacular risoto de quinoa com carne de alpaca e o fabuloso Olluquito con charqui (uma espécie de carne seca da lhama ou da alpaca, acompanhado do Olluco, uma batata que só se encontra no Peru).

De início, pode parecer estranho comer os simpáticos bichinhos que alegram os principais cenários turísticos do país. Porém, a carne é consumida com bastante frequência e o sabor, sinceramente, é indescritível. O que acha da ideia?

Encare o exótico Cuy

Já contamos que o leite de tigre é o segredo do ceviche, que a receita original do pisco sour é peruana e que até as famosas lhamas fazem parte dos cardápios andinos. Porém, entre os pratos mais singulares e com uma apresentação especialmente exótica, o Cuy, sem dúvidas, é uma das iguarias que mais chamam a atenção dos turistas.

Trata-se de uma espécie de porquinho da Índia, muito consumido pelos povos locais e que, naturalmente, passaram a ser oferecidos em restaurantes de todo o país. Porém, o que mais surpreende nesse prato é a forma como ele é servido! Em geral, o animal é preparado por inteiro, com a cabeça e os dentes, por exemplo.

Se, por um lado, a imagem impressiona alguns, por outro lado, o sabor está longe de chocar o turista. Muito pelo contrário! Sua carne é leve, macia e, quando frito, algumas partes ganham uma crocância sem igual. Com toda certeza, experimentar o prato é uma experiência única e indescritível! E aí? Toparia encarar essa aventura gastronômica?

Enfim, por conta dessa variedade rica de pratos exóticos e sabores requintados, como o leite de tigre, o pisco, a carne de lhama e o cuy, que só a gastronomia peruana é capaz de proporcionar ao viajante, podemos garantir que seu roteiro de viagem ao Peru poderá contemplar muito além dos sítios arqueológicos, das paisagens maravilhosas e das culturas milenares desse país tão especial. Afinal, os sabores andinos são uma atração à parte do turismo de lá e, sem dúvidas, farão você se apaixonar ainda mais pelo Peru!

E aí, curtiu as dicas acima? Já conhecia o leite de tigre, o pisco sour, o cuy e outros pratos da culinária peruana? Então, compartilhe o post em suas redes sociais e marque seus amigos de viagem! Quem sabe, assim, alguém deles não se anima para a próxima aventura?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.