Da Redação

Para quem não conhece, Carlos Páez Vilaró foi um dos artistas mais prestigiados e importantes do Uruguai.

Nascido em Montevidéu, em 1923, Carlos Páez Vilaró ficou conhecido por pintar e compor músicas importantes para cultura local.

Em fevereiro de 2019 foram completados 5 anos de sua morte. Para celebrar sua importância, o maior mural pintado por Carlos Páez Vilaró foi restaurado e aberto para visitas. A arte fica em Punta del Este.

Restaurado pelo especialista uruguaio Ricardo Ginesta, a obra está esposta no restaurante OVO, localizado no resort Enjoy Punta del Este.

Colorido e muito belo, o mural de Vilaró também se destaca com um emblemático sol, tema recorrente em sua pintura, e que ilustra o fundo de sua piscina, permitindo um belo efeito visual para quem o vê de cima, a partir dos janelões do resort.

O mural restaurado foi criado especialmente para a inauguração do hotel e homenageia os habitantes de Punta del Este, sendo um importante atrativo para turistas e moradores locais.

Obra está exposta no resort Enjoy Punta del Este (Foto: Divulgação)

A obra data de 2 de fevereiro de 1997, dia em que foram celebrados os 480 anos da chegada do conquistador Juan Díaz de Solís às costas uruguaias.

Portanto coincide com a fundação do balneário, bem como com o dia em que se comemora a Virgem da Candelária, estátua religiosa que foi encontrada na costa depois de um navio ter afundado, e que hoje está sobre uma rocha no mar.  E ainda é também, o dia em que Iemanjá, a rainha do mar, é celebrada. Todos estes elementos estão presentes na obra de Páez Vilaró, capturados pelo artista de maneira muito especial.

Pintado em acrílico, o mural ilustra as diferentes etapas do desenvolvimento de Punta del Este, desde a época das carroças puxadas por bois, passando pelo trem, até os primeiros barcos, e a chegada dos clubes.

Dois outros elementos essenciais na criação do artista são os tambores e o sol, reverenciados amplamente ao longo de sua carreira.

“É um mural de um tempo muito colorido de Carlos, e o sol é um dos mais belos que ele pintou, tem muitos detalhes”, explicou o restaurador. Ginesta disse que a obra de arte foi restaurada em acrílico, usando uma técnica italiana chamada “intonaco”, que envolve a remoção cuidadosa da camada de tinta.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.