Da Redação

Quase dois terços dos funcionários LGBTI+ no Reino Unido acreditam que seu local de trabalho não tem compromisso com a diversidade, segundo estatísticas do Boston Consulting Group (BCG) sobre a eficácia dos programas de diversidade e inclusão.

Em comparação com outros entrevistados, os funcionários LGBTI+ são os mais céticos em relação aos esforços de seus empregadores para promover políticas de diversidade e inclusão. Elas possuem apenas 39% de colaboradores LGBTI+ considerando a gestão de sua organização comprometida com essas metas.

O estudo também observou que os entrevistados estavam mais propensos a deixar uma empresa nos próximos três anos devido à falta de compromisso com a diversidade.

No geral, as estatísticas mostraram que apenas um terço de todos os entrevistados são beneficiários das políticas sobre diversidade no local de trabalho.

O que os funcionários LGBTI+ valorizam no trabalho?

A pesquisa com 2 mil trabalhadores britânicos, publicada na quinta (17), foi conduzida como parte de um estudo maior que pesquisa as políticas mais eficazes de diversidade e inclusão, envolvendo um total de 16,5 mil entrevistados em todo o mundo.

As respostas destacaram um conjunto de políticas que todos consideram importante – políticas contra adiscriminação, treinamento contra o preconceito e decisões de promoção e avaliação sem preconceitos -, mas também várias questões sobre as quais cada grupo vulnerável atribui uma importância considerável.

Os funcionários LGBT +, por exemplo, destacaram a importância da participação em eventos externos (como as atividades da Pride) e cobertura adequada de cuidados de saúde que podem incluir benefícios equivalentes ou de cônjuge como parte do plano de saúde, além de seguro de vida, assistência de realocação, adoção assistência médica e cobertura de assistência médica transgênero. Os participantes LGBTI+ também valorizaram uma experiência diária livre de preconceitos no local de trabalho – como estudos recentes indicaram, 50% das pessoas LGBTI+ permanecem fechadas no trabalho – para poderem trabalhar sem medo de serem julgadas por quem são.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.