Da Redação

Conhecido por ser o mais liberal da América Latina, o Uruguai é um destino que todo LGBT deve conhecer no mundo.

Mesmo tendo uma estreita separação entre o Estado e a Igreja, o Uruguai é um líder global quando falamos de direitos LGBTs. Por isso, separamos cinco fatos interessantes sobre este “país gay”.

  1. Líder Global de Direitos Gay

O Uruguai é um país extremamente friendly, não apenas para a América Latina, mas também para o resto do mundo. Os direitos dos homossexuais no Uruguai têm sido garantidos e respeitados há muito tempo: a homossexualidade foi descriminalizada em 1934, as leis contra a discriminação foram firmemente aplicadas desde 2003, juntamente com as leis de adoção de 2009 e o casamento entre pessoas do mesmo sexo, implementado no início de 2013.

Há até uma série de eventos apoiados pelo governo, como a Conferência Nacional Anual da Câmara de Comércio do Uruguai LGBT, que se concentra em viagens gay.

A capital, Montevidéu, é frequentemente classificada como uma das mais tranquilas para LGBTs no mundo.

O Uruguai é um dos países que mais recebe eventos LGBTs da América Latina (Foto: Divulgação)
O Uruguai é um dos países que mais recebe eventos LGBTs da América Latina (Foto: Divulgação)
  1. Queer Tango

Quando você pensa no tango, a Argentina é provavelmente o primeiro país que vem na cabeça. Essa dança sensual foi de fato inventada pelas classes urbanas de Buenos Aires e Montevidéu, na bacia do Rio da Prata, que forma a fronteira natural entre os dois países. Como tal, ambos os países reivindicam direito ao tango.

Foi também inicialmente uma dança entre dois homens. Desde o início do tango na década de 1880, os bailarinos de tango só costumavam praticar entre si até três anos antes de estrear com uma mulher.

Que tal aprender o verdadeiro tango? (Foto: Divulgação)
Que tal aprender o verdadeiro tango? (Foto: Divulgação)
  1. O Estado vs Religião

Uma das razões pelas quais o Uruguai é tão aberto aos LGBTs é porque desde 1916 tem havido uma estrita separação entre Estado e a religião. É tão proeminente que a instrução religiosa é proibida nas escolas públicas e todos os feriados religiosos desde então têm sido secularizados. Por exemplo, a Páscoa é referida como “La Semana de Turismo”, enquanto o Natal é chamado “Dia da Família” .

O Uruguai é considerado a nação mais secularizada da América Latina, com apenas 42% da população identificando-se como católica e 37% como religiosamente não afiliado. No entanto, ao mesmo tempo, é considerado o país menos corrupto e mais democrático da América Latina.

Um verdadeiro país livre (Foto: Divulgação)
Um verdadeiro país livre (Foto: Divulgação)
  1. Vinho Uruguai: a uva Tannat

Vinho uruguaio. Aposto que você nem sabia que existia mesmo? Temos certeza não! Há uma enorme indústria vitivinícola no país, com mais de 20 mil hectares dedicados a ele.

O Uruguai é um dos cinco maiores produtores de vinho da América do Sul (juntamente com Argentina, Chile, Brasil e Peru). Enquanto a Argentina tem o Malbec, a uva mais famosa do Uruguai é o Tannat .

A região de Canelones em torno de Montevidéu tem a produção de vinho mais concentrado e você pode visitar algumas vinícolas.

Uma ótima opção para fechar um dia de passeio pela cidade (Foto: Divulgação)
Uma ótima opção para fechar um dia de passeio pela cidade (Foto: Divulgação)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.