Por Vini Martins
@vinniciusmg

Meninas héteros beijam durante protesto contra gays (Divulgação)

Antes mesmo dos ataques que ocorreram em Paris na última sexta (13), centenas de franceses foram às ruas de 75 cidades para protestar contra os relacionamentos entre homossexuais no país.

No entanto, o que anda ganhando as páginas dos jornais, sites e das redes sociais é a foto e o vídeo de duas mulheres que mostraram que o beijo apenas simboliza o amor entre duas pessoas, independe se é entre duas pessoas do mesmo sexo ou de sexo opostos. Para demonstrar o seu apoio e solidariedade para com a comunidade LGBT, elas se beijaram em pleno protesto, o que deixou muitos boquiabertos.

O caso aconteceu em Marselha, França. O momento foi capturado por um fotógrafo da Agência France Presse.

Segundo a revista francesa “Têtu” ambas as jovens são heterossexuais, mas queriam fazer um gesto simples e marcante a favor da igualdade. Julia e Auriane, de 17 e 19 anos de idade respectivamente, disseram que o beijo foi espontâneo e apanhou os manifestantes completamente desprevenidos, como se pode ver pelas suas expressões de surpresa e horror.

As jovens declararam: “Quando nos estávamos nos beijando, eles [os manifestantes] gritaram ‘Vocês são nojentas! Isso não é nada bonito!”.

Homofobia

Ainda na França, um casal gay foi atacado em uma casa noturna situada na cidade francesa de Montpellier. O ataque ocorreu no mesmo dia das manifestações contra os LGBTs no país europeu.

Clément Grobotek e Aaron Cfy foram cercados e agredidos por seis homens. Uma das vítimas, Aaron ficou inconsciente durante alguns minutos. Os agressores fugiram do local e ainda não foram identificados.

“Estamos em 2015 e os nossos avós já aceitam a homossexualidade. Não entendo como as pessoas podem ser tão limitadas ao ponto de não aceitar e agredir outras pessoas devido à orientação sexual”, declarou Clément ao site 20minutes.

No dia seguinte à agressão, Clément publicou a seguinte mensagem no Facebook:  “Esta noite, fomos insultados e espancados por uns homofóbicos quando saímos de uma balada. Como é óbvio  não preciso descrever o medo que senti quando vi a pessoa que amo inconsciente no chão, com a cabeça cheia de sangue. Sou incapaz de descrever o que senti e como me senti impotente. Nos defendemos e eles começaram a bater-nos com mais força! Seis pessoas contra duas, parece que não foi suficiente! Para além de intolerantes também são cobardes! Mas querem mesmo saber? Vocês vão ser sempre impotentes! Vocês podem nos agredir e voltar a nos agredir , mas vocês nunca me vão fazer deixar de amar o meu namorado”

A mensagem já foi partilhada mais de 45 mil vezes e já obteve quase 200 mil curtidas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.