Por Vini Martins

O chocolate é um dos melhores acompanhantes que podemos ter e quem vai à Bélgica sabe disso. O país tem uma longa história com a iguaria e há quem diga que por lá está o melhor chocolate do mundo. 

Essa história de amor é de longa data, desde 1635, quando o  país era um território ocupado por espanhóis. Mas o cacau não é natural do destino, é original da bacia Amazônica: isso mesmo do Brasil!

O fruto foi levado à Europa durante nossa colonização e os belgas aproveitaram para criar técnicas de produção e aprimoramento do cacau em chocolate. A produção, regulamentada desde 1884, tem como resultado um chocolate perfeito, como o praliné.

Com tanta história, listamos 4 locais para você desfrutar dessa iguaria!

1) A capital Bruxelas

Comece pela capital Bruxelas, que abriga o Museu do Cacau e do Chocolate. Por lá, você viaja por dentro da história e pela produção do chocolate belga.

Conheça a praça Grand Place, a Basílica do Sagrado Coração e o Museu Magritte. Aproveite também uma das várias chocolaterias artesanais.

2) Dinant

A cerca de 100 km da capital, Dinant fica na região da Valônia e possui uma arquitetura encantadora. A Igreja de Notre-Dame Collégiale é o ponto notável da cidade e representa a arquitetura gótica do século XIII.

Atrás da igreja encontra-se a Citadelle, onde é possível conhecer a história da região durante a época das Grandes Guerras.

Não deixe também de realizar um passeio de barco pelo Rio Meuse, que nasce na França, passa pela Bélgica, pelos Países Baixos e deságua no Mar do Norte.

3) Bruges

Com uma imponente praça – a Grote Markt –, na companhia de carruagens, candelabros e ruas de pedras, a cidade encanta seus visitantes com sua atmosfera medieval. Ao redor da Grote Markt encontra-se o museu Historium, que conta a história da cidadela de forma interativa.

O Campanário de Bruges, possui 83 m de altura e é o marco mais notável. A rua Breidelstraat é repleta de lojas que vendem chocolate, souvenires e as célebres rendas locais.

Seu centro histórico encontra-se na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO e já ganhou o título de Capital Europeia da Cultura.

4) Antuérpia

E no norte da Bélgica, na região de Flandres, a Antuérpia é conhecida como o centro mundial dos diamantes.

Mescla, de forma harmoniosa, construções modernas e medievais. A estação de trem local, edificada entre 1895 e 1905, já foi eleita a mais bela do mundo.

Por isso, aproveite para fazer aquele passeio de trem, rumo a outros países, sempre apreciando mais um pedacinho do melhor chocolate do mundo!

Considerada o núcleo da moda do país, possui um museu dedicado completamente ao tema, o MoMu. A Antuérpia também foi lar de Rubens, famoso pintor barroco do século 17. A casa onde o artista viveu tornou-se museu e possui muitas de suas obras no acervo.

Compartilhar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.